Sobre consistência: crie sua própria rotina.

Em alguns momentos, você pode ter uma epifania ou um momento em que está em contato com aquilo que você realmente quer e imagina para sua vida. Quando isso acontece, você se sente energizado, no ápice e é como se, naquele instante, você fosse capaz de conquistar o mundo. Contudo, com o tempo, toda empolgação se vai e você continua estagnado. 

Nós todos temos nossas pequenas fases, assim como a natureza. Cada dia é um recomeço e, portanto, é preciso “resetar”. Nós temos que nos cultivar, para que possamos estar sempre em nosso melhor estado e momento. Por isso é tão importante criar uma rotina, incluindo a prática frequente de tudo aquilo que te mantém em contato com quem você é, que te mantém em equilíbrio. 

Todos nós temos atividades nos fazem sentir extremamente bem: seja uma caminhada, meditação, sair com os amigos para uma conversa! E após isso isso, você sabe que é capaz de fazer qualquer coisa que quiser, porque você sente, no seu íntimo, que seus sonhos são possíveis. Então você se torna extremamente produtivo. E Isto acontece porque agimos conforme você sentimos.

Logo, se apenas nós somos responsáveis por como nós nos sentimos é nosso dever cultivar tudo aquilo que nos leva ao nosso bem-estar máximo, se precisamos de todo “poder de fogo” para progredir e alcançar nossos objetivos. E se estivermos sempre em nosso melhor estado, sempre agiremos e nos conduziremos de acordo com nosso verdadeiro potencial e nada será difícil. Você terá tempo, você terá dinheiro… nada irá te impedir!

Por isso, se você se sente em uma montanha-russa, sem conseguir chegar onde realmente deseja, observe se você tem dedicado tempo para nutrir você mesmo, se você tem se dado aquilo que você precisa para ser o seu melhor. Observe as suas práticas que te levam a isso e inclua-as em seu cotidiano! Crie sua própria rotina e seja consistente.

Trabalhe duro e constantemente e nada te impedirá de chegar aonde você deseja!

Mude você, mude o mundo.

Penso que um dos motivos pelos quais é tão fácil ficar insatisfeito hoje é que estamos sempre olhando para o mundo e apontando o que há de errado nele. É natural que o modelo de sociedade que construímos seja imperfeito, pois ele é um reflexo dos seus criadores: nós (mais sobre isso aqui). Contudo, o lado perigoso deste pequeno bad habit é que criamos um ciclo interminável de pensamento e perspectiva negativos.

Cada “problema” é um limite, um obstáculo que pode e deve ser superado. E ao superá-los iremos crescendo também, aprendendo mais sobre nós mesmos, sobre os outros. Estamos caminhando JUNTOS! Ninguém chegou “lá” ainda… acreditem!

Há uma enorme necessidade de compaixão, de Amor pelo próximo. É preciso o olhar compreensivo para enxergar no outro não apenas a maldade, a incompetência, a má-vontade… mas alguém que também tenta lidar com todos esses problemas que vemos por aí: horas de transporte público lixo, uma carga de trabalho pesadíssima, quase nenhuma hora para o lazer, para si…. some-se a isso todos os nossos complexos, as lembranças dolorosas. Já pensou? Se não está sendo fácil pra você, imagine para o colega do lado.

Por isso, é tão importante que qualquer um que se incomode com as coisas como são… que FAÇA ALGO! Mas algo além de reclamar! Algo além de julgar o colega ao lado: estender as mãos, ser educado no trânsito, não furar fila, não estacionar na vaga para idosos/deficientes, não participar de uma fofoca no ambiente de trabalho, não se entregar a preguiça, não jogar seus problemas em cima de qualquer um, não esperar que os outros supram sua carência emocional. Assuma a responsabilidade por si! 

Em minha pequena jornada sobre a Terra, durante meus muitos questionamentos, pensei em mudar o sistema político, o sistema econômico, o sistema educacional, o trânsito, as leis… mas então, eu percebi algo: EU preciso mudar! O ser HUMANO precisa mudar… porque afinal, nós somos o pilar de tudo o que existe. E se nós mudarmos, ainda que tudo isso pareça tão pequeno, estaremos sim, mudando o mundo.

Ghandi disse que devemos ser o espelho da mudança que queremos ver no mundo.  Então, se você quer REALMENTE mudar o mundo, comece com um pequeno grande passo: mudar a si mesmo. 

Que mudanças você pode promover em você para ajudar a mudar o mundo?

Coursera: Grow to Greatness

Essa semana começa mais um curso no coursera.org. Eu acabei desistindo de todos os outros e resolvi me focar apenas neste, tamanho meu interesse no objeto de estudo e proposta deste curso.

Eu acredito, até meu último fio de cabelo que o segredo do sucesso é: pessoas. Para uma empresa ou um empreendimento funcionar, você precisa ter funcionários motivados, engajados e produtivos. Por isso, é tão importante o papel de um líder, que vai ser, como… vamos dizer… a “cola” da equipe. É o que mantém todos unidos e em harmonia.

O título do curso em tradução literal é “cresça até a grandeza”. E para esta disciplina, para que um negócio cresça, é preciso que o empreendedor cresça, que seus funcionários cresçam, que seus clientes estejam felizes… aí sim! Você ganhará dinheiro. O curso tem um enfoque que eu tenho buscado a muito tempo em livros e cursos: tudo começa com você. A chave para o sucesso é a mudança e ela começa em você. Como diz aquela frase: “Se você não mudar nada, nada irá mudar”.

 Image

Coursera: Introdução à Administração de Produção

A Wharton, uma das melhores escolas de negócios do mundo, está oferecendo gratuitatamente, através do coursera, um curso de introdução à Administração de Produção. O curso teve início há 1 semana e nas primeiras aulas, você vai ter um panorama geral do que seja a administração de operações de produção. O objetivo do curso é ensinar a analisar e melhorar os procedimentos de produção, balenceando a necessidade dos clientes com o que a empresa pode oferecer da maneira mais otimizada.

Wharton

Apesar de não informar aí no site, dentro do curso, é possível assistir às aulas com legendas em português.