A beleza da dualidade

Durante esta manhã, ouvi uma música, chamada “Let Her Go”, e o seu refrão diz assim:

Porque você só precisa da luz quando ela está brilhando menos
Só sente falta do sol quando começa a nevar
Só aprende que você a ama quando você a deixa ir
Só sabe que você já esteve no topo quando está se sentindo pra baixo
Apenas odeia a estrada quando você está sentindo saudades de casa
Só aprende que você a ama quando você a deixa ir
E você a deixou ir

A inspiração vem dos lugares mais inesperados. E a razão pela qual este refrão me inspirou é pela verdade que ele traz. A verdade, não importa em que forma ou por onde venha, é extremamente poderosa. E este trecho fala justamente sobre ela: a importância da dualidade.

O frio não existe, é a ausência da calor. A escuridão não existe, é a ausência de luz. Mas apenas quando estamos em uma situação contrária é que aprendemos a importância do outro lado da moeda. Da alegria, quando na tristeza; da esperença, quando no desalento; do amor, quando diante da indiferença.

Nada que existe é sem propósito. Mesmo as coisas “ruins”. Há muitos que alimentam seu próprio pessimismo e negativismo com os problemas do mundo, utilizando-os para nunca se sentirem bem: a guerra, a fome, a pobreza, a doença. Mas tudo isso só existe porque há muitos de nós que ainda não aprenderam as preciosas lições que essas situações nos trazem: a oportunidade de nos criarmos ao contrário de tudo isso. De cultivarmos a tolerância e o respeito ao próximo, principalmente quando não concordamos com ele; de compartilhar aquilo que temos, ainda que seja pouco e de não acumularmos mais do que o necessário, impedindo que as nossas sobras seja a falta de alguém.

Tudo com o que lidamos, tudo o que nos é “oferecido” pelo Universo, a Vida, Deus…. é para nosso próprio benefício. Porque mesmo lidando com as situações que nos causam sentimentos desagradáveis, estamos aprendendo a ser o inverso, evitando tudo o que achamos negativo e escolhemos ser melhores, amorosos, alegres. E se os fins justificam os meios… há algo melhor do que aprender sentir MAIS Amor? Escolhermos a melhor versão de nós mesmos a cada momento? Utilizarmos todo nosso potencial para construirmos algo que vá impactar a vida dos outros de maneira positiva? Absolutamente!

Por isso, quando enfrentando alguma situação negativa ou o próximo obstáculo, ante de se entregar as reclamações rotineiras ou de desistir, agradeça aos Céus pela oportunidade de aprender e crescer. Tudo, eventualmente, nos leva ao lugar onde todos queremos chegar: ao estado de pura Felicidade.

Click under to read the version in english.

Continuar lendo