Gratidão

Frase com o tema do post.

Por muito tempo, eu usei um papel de parede com a frase: “a felicidade está a uma escolha“. É a ideia de que a felicidade está SEMPRE ao nosso alcance, não importa o que esteja acontecendo.

Há uma época em que eu me sentia tão perdida que é até difícil lembrar de detalhes. Talvez eu mesma tenha bloqueado as memórias ou, como diz Abraham-Hicks, quando mudamos a frequência, aquilo que não mais combina com ela se torna inacessível pra nós.

Enfim, não obstante, me recordo perfeitamente de um dia, logo após a faculdade , durante meu período sabático. Estava muito feliz de estar em casa, mas triste pelo feliz do meu namoro – o único sério que já tive até hoje.

Meu pai entrou em meu quarto para me desejar bom dia antes de sair pra trabalhar e eu comecei a chorar quando ele me beijou a testa. Só conseguia dizer o quão infeliz estava me sentindo. Perdida, sem propósito. Insegura de ter meu primeiro emprego, tudo parecia impossível. E eu só chorava.

Chorei por um bom tempo. E depois, passou. É um dos momentos em que consigo perceber o quão longe estou daquela pessoa. Naquele momento, não tinha NENHUMA das ferramentas que tenho hoje. Tampouco sabia do “segredo” para felicidade: gratidão.

Se é verdade o que o Abraham-Hicks fala sobre Lei da Atração. É preciso praticar um pensamento por 17 segundos até que ele passe a atrair para si pensamentos de igual vibração.

É uma ideia bem interessante e não deixo de comparar com a “Espiral de Conflito” sobre a qual aprendi durante o curso de mediação da EJURR. Durante a mediação, temos que evitar que uma fagulha vire fogo ou que um desentendimento desencadeie em uma briga.

A ideia da lei da atração nada mais é do que essa noção, mas ao contrário. Podemos chamar de “Espiral da Gratidão”.

Ao apreciar e buscar motivos pelos quais somos gratos, treinamos nossa mente para buscar mais motivos pelos quais seremos gratos. Uma coisa puxa a outra.

Pode ser algo simples, como, por exemplo, quando vou lavar as mãos ou escovar os dentes. Me sinto extremamente privilegiada por poder simplesmente abrir a torneira e a água sair! Que luxo!

Ou mesmo algo mais difícil, como, por exemplo, toda minha família ter sido acometida pelo COVID, meu avô ter falecido e meu pai ter ficado em estado gravíssimo. O que há de bom nisso? O reconhecimento do carinho e dedicação dos amigos e familiares. Receber todo carinho, amor, apoio daqueles que nos acompanhavam à distância…

Perceber que sim, sou capaz de lidar com QUALQUER situação que a vida me traga – ou eu atraia, depende do seu ponto de vista.

No meio de todo turbilhão, eu me senti FELIZ! Grata pelos profissionais de saúde que nos atenderam, grata pelos amigos e familiares que nos ajudaram de todas as maneiras possíveis, grata pela minha capacidade de organizar um enorme volume de informações novas.

Grata pela oportunidade de desvelar novos talentos e novas capacidades, que até então, eu não só não sabia que tinha – julgava não tê-los!

Foi uma longa jornada e talvez este não seja “o segredo”, mas é uma ferramente importante para o meu dia-a-dia. Desde o mês de junho, eu nunca mais fui a mesma. Ainda é difícil falar sobre todas as maneiras como o COVID-19 transformou minha vida, mas sou GRATA por tudo o que ele me trouxe e pela oportunidade de me mostrar um pouco mais a mim mesma. E isso sim, me faz MUITO feliz!

Um forte abraço a todos!