Sem saber que era impossível…

Esses dias, estive pensando sobre o que realmente nos impede de conseguir o que queremos. E pensei em quantas vezes, ao compartilhar sonhos, desejos, vontades encontramos um branco do outro lado. Muitas vezes, um sorriso amarelo. Alguns dizem que é loucura, que é muito difícil, que é impossível. E quantos projetos não morrem antes mesmo de começar?

Quando vamos a alguém e confiamos um projeto tão querido para nós, tudo o que buscamos é um pouco de encorajamento. Uma mãozinha pra dar aquele empurrão quando nós estamos duvidando de nossa própria capacidade, precisando de uma palavra de força: “Vai! Você consegue! Não tenha medo!”.

E então, eu percebo, o quanto é importante ser esta pessoa para os outros. Aquela que nunca desdenha, que faz uma cara estranha quando se ouve um sonho ambicioso de alguém. Aquela que impulsiona, que encoraja, que dá o empurrãozinho que o outro precisa. Porque, afinal… todos os nossos sonhos, aquele que acalentamos desde crianças, não são, no fundo… malucos?!

Será que estamos tão encurralados pelo medo da decepção, do fracasso que simplesmente aceitamos que o melhor é parar de sonhar? Ou apenas não sonhar tão longe assim? Nada é inatingível… eu não preciso saber o que você já ouviu por aí. Nada é impossível!

Quando eu era adolescente, eu vivia em workshops da Body Systems com a minha família. Eu me arrepiava ao ouvir as frases motivacionais, a energia, a esperança… a FÉ que aquelas pessoas tinham de acreditar que era possível ir além, fazer mais, desafiar barreiras. Aos 14 anos, ouvi pela primeira vez uma frase que nunca mais esqueci: “Sem saber que era impossível. Ele foi lá e fez”. Até mesmo agora, enquanto escrevo isto, depois de 13 anos, a imagem daquele slide e daquele momento é igualmente vivo e sinto todo meu corpo arrepiar.

Tudo é possível! A felicidade, a alegria, a paz, o Amor, a celebração da VIDA! É possível. Mesmo em um mundo onde as pessoas estão doentes, morrendo, sofrendo violências absurdas… existe outro caminho e nós, sonhadores, românticos, idealistas temos a obrigação de demonstrar isso acreditando e encorajando cada um dos sonhos malucos que ouvirmos por aí. Espalhando AMOR, alegria, esperança de que, não importa qual foi seu passado… o futuro está sendo escrito agora. E ele não tem limites!

Nada é impossível. Então vá e faça!

Por onde você anda?

Quando você dirige: no que você está focando – nos carros que passam ao seu redor, no espaço que seu veículo ocupa na pista, na música que toca na rádio ou nos problemas que andam ocupando sua mente? Quando você conversa com alguém, ouve o que ela está dizendo? Ou está automaticamente criticando e analisando tudo o que ela está dizendo? Respondendo perguntas que nem mesmo foram concluídas, presumindo aquilo que a pessoa diria?

Por onde você anda? No momento ou na sua cabeça? Atento ao que está acontecendo, engajando-se totalmente no momento… ou disperso por aí, sem realmente prestar atenção no que faz? 

A consciência é essencial se quisermos ser os arquitetos de nossa própria existência, pois só podemos agir NESTE momento. Tudo está acontecendo agora. O presente é a semente do futuro.  E quando nos concentramos nele, percebemos como agimos, como o mundo reage a nós. E assim, podemos nos conduzir de maneira compatível com aquilo que queremos construir. É isto o que muitas filosofias orientais chamam de “estar presente”. E isso é extremamente poderoso! Por exemplo: Se você quer ser mais saudável, você precisa observar com o que você está alimentando seu corpo? Se você deseja melhorar sua capacidade de comunicação, você precisa prestar atenção ao que o outro está falando, como ele está falando. 

Para mudar qualquer coisa é preciso, antes de tudo, ter consciência do que está realmente acontecendo. Ver as coisas como elas realmente são e não suplantar a realidade com nossas fantasias e ilusões. Então poderemos saber se isto está de acordo com aquilo que desejamos para nós ou não. E se não estiver, alinhar nossas atitudes e ações.  

Por isso, quando o tempo estiver voando sem que você se sinta produtivo, quando você estiver sempre com aquela comunicação travada com o próximo… OBSERVE! Perceba como você tem contribuído para essas situações, como você tem agido. Você está ttoalmente focado ou você tem estado disperso, perdido nas terras longíguas da imaginação?

Viver é como fazer um vaso de cerâmica: conforme a argila vai girando, ela se molda aos seus movimentos, à pressão que você faz nela com suas mãos. O resultado final depende totalmente das suas ações. A vida é o que fazemos dela. E o que você tem feito com a sua?

Where have you been?

When you drive, what are you focusing on – the cars around you, the space your vehicle takes on the lane, the music playing on the radio or the questions in your head? When you talk to someone: are you really listening? Or are you just analyzing and judging anything being said? Even answering questions before the person even finishes asking?

Where have you been? Here or in your head? Aware to what’s happening, fully engaged in the moment… or elsewhere? Not really paying attention to what you’re doing or saying?

Awareness is vital if we want to be masters in our lives, because we can only do something in the NOW. Everything is happening right now. The present is the seed of the future. And when we focus on where we are, we can perceive our actions and the way the world reacts to us. Only then, it will be possible to conduct ourselves to the life we want. This is what many oriental philosophies would call “being in the present” and it is extremely powerful. For example: if you want to be healthier, you must be aware of what you’re feeding your body with. Or, if you want to communicate better, you must pay attention to what the other is saying, the words he is using, the face expressions he is making. 

To change anything, FIRST you must be conscious of how things really are like. See it how it is. Not the delusional image of the present or denying it for a picture painted in our minds. Only then we will be able to know if our reality is in accordance to what we really want from our life. And if it’s not… change our attitude and take action. 

So, the next time you feel overwhelmed by your to-do list, like time is the scarcest resource in the world or when you feel like you can’t get along with people around you… OBSERVE! Perceive yourself, how you are contributing to the situation, how you have been acting. Are you fully engaged or are you somewhere else in the far away lands of imagination?

Life if like making pottery – as the clay spins, it will mold itself to your movements, the actions of your hands. Life is what we make of it. What have you been making of yours?

Renovar é preciso

A cada dia, a cada momento, tudo se renova. O mundo está em constante desenvolvimento. As árvores trocam suas folhas a cada outono, a água está sempre trocando de estado, nossa pele se renova periodicamente e todos as noites morremos e renascemos na manhã seguinte. Tudo o que existe, portanto, está em transformação. É o eterno ciclo da natureza, se aperfeiçoando.

Todavia, para que algo novo surja, é preciso que o antigo ceda o espaço para ele. Antes de renascer, portanto, é preciso morrer. E é isto o que torna este processo de transformação tão doloroso: não é fácil abrir mão ou despedir-se daquilo que, por muito tempo, fez parte de nossa vida, que contribuiu para nosso crescimento, enfim… que supriu nossas necessidades.

Por isso, algumas vezes, nos pegamos segurando cartas, lenços, fotografias… revivendo uma memória, presos – de alguma maneira – ao passado. Talvez por isso nos demoremos em relacionamentos que já sabemos, não mais nos servem ou permanecemos em um emprego que não mais nos engrandece. Há uma relutância em deixar que tudo simplesmente passe. E assim, travamos batalhas homéricas com um adversário invencível e impiedoso: o tempo.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”. E quando este tempo se esvai, é preciso deixar que cada um tome seu rumo: seja uma pessoa, um emprego, uma cidade, um animal, um objeto… Ao compreender que o futuro é, muitas vezes, incompatível com o passado e que o nosso novo eu não mais se abastece na nossa velha existência, podemos alcançar a leveza do desprendimento ou desapego: o novo não chega, enquanto o velho não se vai. E aprendemos a abraçar aquilo que o hoje nos oferece, sem se esforçar para reter aquilo que está implorando pra ir embora.

É preciso, vez em quando, despir-se daquilo que você vem carregando a tanto tempo. Pesar seus hábitos, seus padrões de pensamento, de comportamento…. Isso ainda te serve? Isso serve a quem você quer ser?

Naturalmente, toda decisão envolve uma renúncia. Ao optar por uma coisa, estamos abrindo mão da outra. Logo, de alguma forma, estamos “perdendo” algo. Contudo, é preciso perder para ganhar. É preciso esvaziar o copo para preenchê-lo com um líquido novo. É preciso deixar-se morrer para que você possa renascer.

Sigamos em frente com coragem e , com a certeza de que  esta é a maior beleza da vida: a grama sempre nasce mais verde, a flor sempre renasce mais bela e nós, sempre renasceremos melhores do que fomos ontem. Só cabe a nós nos livrarmos daquilo que não nos serve mais, para que o novo possa entrar em nossas existências.

Vídeo

A drop of inspiration for creating your own rules

The world is constantly changing. Sometimes, it is hard to realize it because we’re caught in the middle of it. But, it takes only an attentive look to notice that life as we know it is being questioned by the rebels.

“Hacker” is a world which meaning goes beyond the internet pirate. They’re the people who think outside the box to come up with new ways, methods, shortcuts, skills to improve productivity, solving problems and overcoming limitations – usually in a genious manner! And this keynote is an awesome example of why this mindset it is so important.

Logan is a 13-year-old teenager, but his speech is so inspiring. Specially to those who has always been disturbed by the little bug of restlessness. Who are always seeking more, questioning and breaking the rules, and thinking about new ways of doing every little things.

To all those leaders (asleep or not), a shot of courage to begin this week in full swing. Success!

With much Love,
Paula Camila Pinto